Ilhabela,  São Paulo

A secreta (mas famosa) piscina natural em Ilhabela!

A piscina natural em Ilhabela é a nova moda do momento. Todo mundo quer conhecer esse lugar que, por algum tempo, foi um pouquinho difícil de encontrar a posição exata.

Mas seus problemas acabaram, não porque eu vou te contar onde fica, mas porque agora tem sinalização!!!

Piscina natural pero no mucho!

A piscina natural na verdade não é tão natural assim. As rochas já estavam ali desde sempre, mas o pequeno deck e a própria piscina são artificiais, pela remoção e dinamitagem de algumas daquelas rochas.

Ilhabela, Piscina Natural, Ecoturismo
Uma certa artificialidade…

Mas uma coisa ninguém pode negar, o caminho para chegar até ela, esse sim está do jeitinho que a natureza criou ao longo de milhares de anos!

Ilhabela, Piscina Natural, Ecoturismo
… em meio a milhões de anos de trabalho dos fenômenos naturais!

Quando na maré alta, a piscina passa dos 1,6 metros (não dava mais pé para mim), protegida pelas pedras, o poço tem águas calmas e de uma transparência maravilhosa!

Ali há também um píer que, em dias limpos, se tem ótima visibilidade do Arquipélago de Alcatrazes, ponto de mergulho e birdwatching (hoje é permitida a visitação por turistas, mas somente com agências credenciadas).

Ilhabela, Piscina Natural, Ecoturismo
Alcatrazes tá bem atrás do navio mais a esquerda.

Mas onde fica essa piscina tão “instagramável”?

Fica ao sul da Ilha, bem depois de praias badaladas como Julião e Curral, depois da praia do Veloso, numa costeira, em um trecho da ilha onde não há praias. Coloque no GPS “Av. Governador Mário Covas Júnior, 12300”, onde você verá uma plaquinha “Piscina Natural” assim que chegar!

Nós fomos durante a semana, no fim de temporada, então estacionar foi bem fácil. Mas se você for aos finais de semana e/ou alta temporada, a chance de isso acontecer é mínima. Lógico que o empreendedorismo não poderia deixar esse tipo de problema ocorrer e já tem um estacionamento bem ao lado do portãozinho de acesso. Em março de 2020 o valor era de R$ 15,00.

O acesso se dá por um portãozinho em madeira passando pelo interior de um condomínio, que tem que permitir o acesso da população ao mar, já que o local é de domínio público. De qualquer forma, respeite a propriedade particular evitando fazer barulho e deixar lixo pelo caminho (isso vale pra qualquer lugar).

Passando o portão, você descerá umas escadas e seguir por um caminho com uma rua de pedras. Ao final dessa rua você atravessará um curto caminho em meio ao mato, que estava bem alto quando fomos, e com muito barro, pois havia chovido recentemente. Ao chegar nas pedras, siga para direita, seguindo as setas brancas que foram pintadas nas rochas.

Importantíssimo

Se você não tem habilidade para andar em rochas como eu, é mais do que aconselhável que você vá de tênis. O Yu, como bom caiçara, anda nas rochas como se andasse numa esteira, descalço, de chinelo, de patins!!

O trecho não é longo, mas não é fácil. Vá com calma e com cuidado. Algumas pedras são bem altas e é preciso cuidado ao subir e descer.

Na volta eu não conseguia descer de uma delas, o Yu me pegou no colo para me tirar de lá e acabou escorregando e machucando o pé, lógico que parte por causa do meu desespero!

Você sabe que está no caminho certo quando chega numa espécie de gruta. A partir dali já há alguns degraus artificiais em pedra. Depois da gruta, se seguir para a esquerda, você encontrará uma passarela em madeira que dá acesso ao píer. Se continuar a direita, pela trilha de pedra e cimento, você chegará na piscina.

A caminhada do portão até a piscina dura cerca de 20 – 30 minutos, dependendo da sua desenvoltura no terreno.

Condições do mar

Muito importante: cheque as condições do mar. Nós chegamos cedinho, por volta de 9h30. A maré estava super baixa, a piscina dava no meu joelho! Por volta das 14h a maré chegou ao seu máximo, aí sim virou aquela piscina das fotos! Você pode consultar os horários para as marés mínimas e máximas do dia que você pretende ir no Windfinder.

Ilhabela, Piscina Natural, Ecoturismo
Maré super baixa!

Até aí sem problema, se o mar estiver calmo. Mas vi alguns vídeos na internet do pessoal que foi com o mar revolto e o negócio fica um pouco mais arriscado, principalmente na gruta que falei antes, a parte mais baixa da trilha. Então sejamos responsáveis. Verifique as condições antes de ir, para não perder a viagem ou se acidentar. Se na hora de voltar, tiver muita água na gruta, não hesite em contorna-la pela parte alta das pedras. É um caminho um pouco mais difícil, mas certamente mais seguro que lá dentro nessas condições.

Ilhabela, Piscina Natural, Ecoturismo
Maré quase máxima!

No local não tem nenhuma estrutura. Então se for querer passar mais tempo, vá preparado com lanchinho, chapéu e muito protetor solar. Ah! E como estamos em Ilhabela, não esqueça do seu repelente!

Divirtam-se!

Seja um turista consciente, deixa somente pegadas por onde passa, leve com você todo seu lixo, incluindo bitucas de cigarro, e o descarte em local apropriado. Pode ser você o próximo a visitar, você vai querer encontrar um local limpinho, né?

Lembre-se também que na alta temporada muita gente irá querer conhecer o lugar, que é pequeno, então evite passar o dia todo lá, dando oportunidade para todo mundo conhece-lo! E se coloque no lugar dos outros que estão lá. Notou que alguém quer tirar uma foto? Tirou sua foto? Dê licença para os outros.

Quer mais dicas de Ilhabela??

Praia do Gato em Ilhabela – a campeã dos borrachudos!

O outro lado de Ilhabela – Travessia Bonete – Castelhanos – Roteiro de 2 e 3 dias

Blogagem Coletiva

E mais dicas de outras praias do Brasil e do Mundo??? Então clique no link dos outros blogueiros que também participaram!

Este post faz parte da Blogagem Coletiva com o tema “Praias pelo Mundo”.

25 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: