• Por que não Paris – França?

    Ah, Paris! Desde que me conheço por gente que sonhava em conhecer Paris, na França. Nunca sonhei com Disney, EUA, como a maioria das crianças e adolescentes. Sempre foi Paris. Somente com 30 anos de idade realizei esse sonho. Demorou, mas foi espetacular! Chorei da compra das passagens até o dia que deixamos a cidade. Foi simplesmente incrível realizar este sonho. Mesmo que, hoje em dia, a cidade não esteja entre meus destinos favoritos, ela sempre terá um espaço especial nas minhas memórias! Quantos dias ficar em Paris, França? Se você não for fazer nenhum bate e volta, 4 dias inteiros dá para conhecer os principais pontos turísticos e algo…

  • Minhas TOP 10 experiências bárbaras!

    Todas as experiência são válidas, até mesmo das ruins podemos tirar coisas positivas. Mas é óbvio que tem aquelas incríveis, inesquecíveis e que não só você gostaria de repeti-las n vezes, como também deseja que todos tivessem a sorte de vivencia-las. Essas são as minhas TOP 10 experiências bárbaras: 10 – Dobradinha Figueres e Cadaqués Ambos são municípios da Espanha da província de Girona. Figueres é a cidade natal de Salvador Dali e lá que encontramos o Teatro-Museu Dalí. Inicialmente não estava nos nossos planos visitar este museu. No entanto, como estávamos com nossos amigos que moram lá, eles nos convenceram a ir. Ainda bem! Adorei conhecer um pouco mais…

  • Varsóvia: a cidade que não se curvou.

    Início da Segunda Guerra Mundial Varsóvia já foi descrita como a Paris do Norte, considerada uma das cidades mais bonitas até a Segunda Guerra Mundial, quando passou a ter que lutar contra dois inimigos: os Alemães vindo do lado oeste e os Soviéticos do lado leste. Em 1939, os alemães e soviéticos assinaram um tratado, conhecido como Pacto Germano-Soviético que, dentre outros acordos, estipulou secretamente que ambos invadiriam e dividiriam entre si o território Polonês. Para ambos, o Estado Polonês era ilegítimo. Com o Tratado de Versalhes, a Alemanha perdeu uma faixa de seu território para a recém-nascida Polônia, separando duas províncias germânicas, território este conhecido como Corredor Polonês (sacou?).…

  • Quanto custa viajar para Turquia?

    Continuando com as dicas para montar seu roteiro pela Turquia, nesta etapa falarei um pouco mais sobre nossas impressões, assim como responderei a pergunta que todo mundo quer saber: Quanto custa viajar para Turquia? 9-  Comunicação Gente, tentamos, mas não conseguimos sair de lá nem falando obrigado… o que acho ruim. Gosto de pelo menos saber falar bom dia, boa tarde, boa noite, por favor, licença e obrigada na língua. Foi assim também nos países da Europa central. Não rolou!!! Eu jurava que ao menos em Istambul e na Capadócia não teríamos grandes problemas de comunicação, mas não foi bem assim. Nos pontos mega turísticos era tranquilo. Não tinham o…

  • Dicas para organizar seu roteiro pela Turquia!

    Oi gente! Entre 19/03 e 03/04/19 nós fizemos mais uma eurotrip! Dessa vez não foram muitos países como no ano passado, mas foram lugares bem legais e marcantes. Estamos numa pegada diferente agora, de qualidade e não quantidade. Não que as outras viagens não tenham sido de qualidade, mas queremos explorar mais cada país. Vamos […]

  • Bratislava – Dia 1

    31/03/2018 – Sábado Chegou a hora de partir. Acordamos e estava um dia lindo. Já estava com saudades de Viena e nem tinha ido embora ainda! Nosso busão para Bratislava partia às 10h30 da Rodoviária Erdberg. Para chegarmos lá tínhamos que pegar um bondinho e depois o metro. Meia horinha a gente tava lá na porta! Chegamos na rodoviária e ficamos meio perdidos. No telão falava que o busão saía da plataforma 2, se não me engano, mas a gente encontrava todas menos a 2. Depois de perguntar para algumas pessoas (por incrível que pareça não era muita gente que falava inglês lá), descobrimos que nossa “plataforma” na verdade era…

  • Explore Viena a pé! – Dia 4

    30/03/2018 – Sexta-Feira Antes de tudo, no fuso!!! Era nosso último dia, acordamos cedinho para tentar fazer o que tinha ficado pra trás e quem sabe incluir alguns extras. Bora colocar as pernas para trabalhar e explorar Viena a pé! Stradtpark Começamos indo visitar o Stradtpark, que estava planejado para o primeiro dia. Estava um lindo dia de sol e bem friozinho! O parque é super gostosinho, bem cuidado. Lá visitamos o monumento a Johann Strauss, logo na entrada do parque, e o Kursalon, um local para concertos e outros eventos privados. É onde rolam os concertos que uns carinhas vestidos de roupas típicas da época de Mozart vendem lá…

  • Locais imperdíveis em Viena – Dia 3.

    29/03/2018 – Quinta-feira Tava mega cansada, mas animada, afinal neste dia estavam no roteiro alguns dos locais imperdíveis de Viena. Nada de bota, vamos de tênis porque meus pés estavam implorando por algo confortável. Fiquei mais arrumadinha nas fotos, mas meus pés sofreram demais. Se você gosta de andar muito pela cidade como nós, use somente tênis ou botas de trilha confortáveis, seus pés agradecem! Hofburg Começamos nos deslocando para o Hofburg, atual residência oficial do presidente da Áustria, foi residência oficial e centro do poder dos Habsburgo por cerca de 500 anos até sua queda na primeira guerra mundial. Hoje abriga a Biblioteca Nacional, a escola Espanhola de Equitação, os…

  • Principais pontos turísticos de Viena – Dia 2

    Dia 2 (28/03/2018 – Quarta-feira) Schönbrunn Palace Depois de uma noite muito bem dormida, estávamos prontos para outra. O dia estava lindo, céu azul e muito frio! Tomamos café da manhã e partimos rumo ao Schönbrunn Palace, o palácio de verão dos Habsburgo, um dos principais pontos turísticos de Viena. Pegamos um ônibus e um metro e caminhamos cerca de 500 metros para chegar lá, cerca de meia hora. Decidimos passear pelos jardins antes, que ainda estavam vazios, para depois entrar no palácio, mas já aproveitamos que estava sem fila para comprar nosso Sisi Ticket. Jardins Quando vi pelo maps, achei que o jardim era gigante, mas conseguimos andar por…

  • Áustria – Roteiro de 4 dias em Viena – Dia 1

    Dia 1 (27/03/2018 – Terça) Antes de mais nada: Viena, sua linda!! Viena me fez me sentir em Berlim novamente (sou completamente apaixonada por lá), não só pela língua (tava com saudades de dizer “Morgen!”), mas também pela cultura geral. A diferença é só que Viena não foi tão destruída pela guerra, então tem aquele charme antigo, de história clássica. Apesar que em Berlim quase todo mundo falava inglês perfeito (sério, elas diziam que falavam ”a little bit” e nos humilhavam!), em Viena era mais difícil encontrar gente falando inglês fora dos pontos turísticos. Quer saber como foi nosso roteiro por Viena? Hospedagem Lá nos hospedamos no ap do Andreas,…

error: