Museu de História Natural: evolução ao seu alcance

Eu e o Yu somos biólogos e apaixonados por essa ciência. Assim, em praticamente todas as nossas viagens, incluímos em nosso roteiro um museu de história natural ou ciências naturais, que de longe é nosso preferido!

O que é um Museu de História Natural ou Ciências Naturais

Um museu de história natural é destinado a temas relacionados à geologia e biologia com o intuito de pesquisar, ensinar e divulgar estudos que visam compreender a formação, surgimento, evolução do mundo e das espécies que o habitam, além da interação entre todos os elementos vivos e não vivos presentes no mundo natural.

Museu de História Natural de Washington D.C.
Washington – D.C. – EUA

As coleções de um museu de história natural são usualmente divididas em:

  • Antropologia – estuda a origem, evolução, fisiologia, psicologia, sociologia do ser humano;
  • Botânica – estuda todo o reino vegetal, como também os reinos Fungi e Monera;
  • Ecologia – estudo das relações entre os seres vivos e o meio ambiente;
  • Geologia – estuda a origem, história e estrutura do planeta Terra;
  • Microbiologia – estuda os seres microscópicos, especialmente procariontes e vírus.
  • Paleontologia – estudo dos fósseis de organismos de outras eras geológicas;
  • Zoologia – estuda todos os animais;

A Botânica, Microbiologia e Zoologia têm um pouco de sobreposição, pois alguns organismos já mudaram de categoria algumas vezes.

As principais funções de um museu de história natural são:

  • Apoio ao ensino;
  • Educação ambiental;
  • Pesquisa;
  • Preservação do patrimônio;
  • Promoção da cultura científica, seja para pesquisadores, seja para leigos.

Inegavelmente, as coleções supracitadas são fundamentais para identificação de novas espécies, para compreender as mudanças climáticas pelas quais o planeta já passou, como as espécies evoluíram, dentre outros estudos. Sem elas não conseguiríamos compreender nem mesmo nossa própria fisiologia, por exemplo, numa visão egocêntrica.

Assim sendo, uma visita a um museu de história natural vai muito além do entretenimento. Ele despertar o espírito científico e o respeito à natureza.

“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado.”

Emília Viotti da Costa

Museus de História Natural no mundo

Quase todo país possui um museu de história natural. Alguns maiores, com extensas coleções, outros com objetos mais locais, porém não menos importantes.

Assim, cito 7 que tive o prazer de conhecer e 1 que está na minha lista de desejos. São eles:

Museu de Zoologia da USP – São Paulo/Brasil

O MZUSP está localizado em São Paulo, no bairro do Ipiranga, atrás do Museu Paulista ou Museu do Ipiranga, como é mais conhecido. Foi inaugurado em 1890, ocupando o prédio atual desde 1941.

O MZUSP contém um dos maiores acervos zoológicos da América Latina e tem papel crucial no estudo da biodiversidade brasileira e global. São mais de 10 milhões de espécimens preservados, alguns já extintos.

Museu de História Natural de São Paulo
Fonte: Por Wilfredor – Obra do próprio, CC BY-SA 4.0 – Wikipedia

Além das exposições permanentes, o MZUSP oferece também palestras, oficinas, cursos, mostras e festivais.

Nós o visitamos junto com a faculdade e pudemos conhecer algumas partes não abertas ao público. Temos um museu de história natural exemplar em nosso país!

Museu de História Natural de São Paulo
Fonte: Cargo Collective

Face à pandemia, o museu encontra-se temporariamente fechado. Mas você pode fazer um tour virtual pelo MZUSP e pela exposição em cartaz atualmente.

Museo Argentino de Ciencias Naturales Bernardino Rivadavia – Buenos Aires/Argentina

O MACN está localizado no Parque Centenario em Buenos Aires. Foi fundado em 1812 e ocupa o atual edifício desde 1937.

O edifício em que está o museu de história natural argentino foi construído especialmente para abriga-lo. Não deixe de reparar nos detalhes das portas, janelas, corrimões, adornos com motivos decorativos baseados na flora e fauna local.

Museu de História Natural de Buenos Aires
Fonte: MACN

A coleção é uma das mais completas da América Latina, com 1,5 milhões de espécimens, destacando-se as salas temáticas de Paleontologia, Geologia e Artrópodes (insetos, crustáceos e aracnídeos).

A ala que mais me impressionou foi da Paleontologia, pela quantidade e qualidade do material ali exposto, como os dinossauros patagônicos.

Face à pandemia, o museu encontra-se temporariamente fechado.

Outro museu argentino incrível, de antropologia, é o Museo Arqueologia Alta Montaña, em Salta capital, o qual é focado na cultura inca.

Museum Für Naturkunde – Berlim/Alemanha

O Museu de História Natural de Berlim foi inaugurado em 1810 e atualmente contém mais de 30 milhões de espécimens.

É bastante famoso por duas exposições em particular:

  • O maior dinossauro montado no mundo, o Giraffatitan;
  • O fóssil original mais completo e famoso da primeira ave conhecida, a Archaeopteryx lithographica. Eu nem surtei quando vi! A biologada pira!

A Archaeopteryx lithographica é um fóssil de transição descoberto em 1861, só dois anos após o lançamento de “A Origem das Espécies” de Charles Darwin. É o fóssil mais famoso e um dos mais importantes do mundo, porque ele mostra claramente a ligação entre répteis e aves.

Museu de História Natural de Berlim

Sabe aquela pergunta famosa: quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Esse fóssil responde: o ovo! Gente, sério, eu ainda piro ao lembrar da sensação que tive ao ver com meus próprios olhos esse fóssil!!!

Além dessas duas exposições, o museu tem uma coleção de minerais que representa 75% dos existentes no mundo, uma grande coleção de meteoritos, o segundo maior fragmento de âmbar (seiva fossilizada de árvores) do mundo, dentre muitas outras.

Museu de História Natural de Berlim

Atualmente está em funcionamento. Mais informações no site do Museum Für Naturkunde.

Museo Nacional de Historia Natural – Santiago/Chile

O museu de história natural chileno está localizado no Parque Quinta Normal, em Santiago. É um dos museus mais antigos das Américas, fundado em 1830.

O museu tem duas exibições permanentes:

  • No salão principal há um esqueleto enorme de baleia, que está no museu desde 1895, além de outros grandes mamíferos embalsamados;
  • Chile Biogeográfico – começa com a origem do universo e continua com uma visão ecológica do território chileno.

A múmia mais antiga do mundo é encontrada neste museu, com cerca de 7400 anos de idade, ao menos 2000 anos a mais que as múmias egípcias mais velhas!

São no total 15 múmias, mulheres e crianças, que estão sendo estudadas pelos cientistas com intuito de entender os processos de mumificação utilizados pelo povo Chinchorro, que viveu entre 10000 e 3400 a.C. na região hoje situada entre o sul do Peru e Antofagasta, no Chile.

Museu de História Natural de Santiago

Face à pandemia, o museu encontra-se temporariamente fechado.

American Museum of Natural History – Nova York/EUA

O AMNH está localizado no Central Park West e é o maior museu de história natural do mundo! Foi fundado em 1869 e tem em seu acervo mais de 30 milhões de fósseis e artefatos.

Quando eu coloquei meu pezinho no primeiro degrau da escada que leva à entrada do AMNH meus olhos se encheram de água. Era um sonho de vida conhecer esse museu!

Museu de História Natural de Nova York

O AMNH tem 45 salas de exibições permanentes com objetos de origem animal, vegetal e mineral, além de um planetário e galerias de exibições temporárias.

Algumas estrelas do museu são:

  • Um fragmento de sequoia gigante com mais de 1400 anos de idade;
  • O esqueleto da Lucy, um dos fósseis mais importantes dos primeiros hominídeos, datado de 3,18 milhões de anos;
  • A ala dos fósseis de dinossauros, incluindo um T-Rex de 15 metros, estrela de um certo filme de comédia.

O museu está em funcionamento e as visitas devem ser agendadas pelo site do AMNH.

National Museum of Natural History – Washigton, D.C./Estados Unidos

O NMNH foi fundado em 1910. É administrado pela Instituição Smithsoniana e está localizado no National Mall em D.C.

O museu conta em seu acervo com mais de 125 milhões espécimens de plantas, animais, minerais, meteoritos e objetos culturais humanos.

A exposição permanente que mais gostei foi a ala da Origem Humana na qual você pode:

  • Comparar e tocar em cinco réplicas de crânios dos primeiros hominídeos, desta forma percebendo como as caixas cranianas evoluíram em tamanho e forma ao longo de milhões de anos;
  • Se metamorfosear em um ser humano primitivo!
Museu de História Natural de Washington D.C.

No museu nacional de história natural americano encontramos também o Diamante Hope, datado de 1660. É um diamante azul de 45,52 quilates que dizem que carrega uma maldição. A ele é atribuído o destino de Luís XVI e Maria Antonieta que acabaram guilhotinados na Revolução Francesa, a loucura de Jorge IV e a morte de Catarina, a Grande.

Museu de História Natural de Washington D.C.

Face à pandemia, o museu encontra-se temporariamente fechado, mas é possível fazer um tour virtual pelo NMNH.

Naturhistorisches Museum – Viena/ Áustria

O Museu de História Natural de Viena está localizado na Innere Stadt, próximo ao Museumsquartier. São mais de 30 milhões de objetos distribuídos em 15 exibições permanentes.

Quando foi inaugurado em 1889, o Museu de História Natural de Viena foi o primeiro museu europeu comprometido com a Teoria da Evolução. Isso graças ao primeiro diretor Ferdinand von Hochstetter que sempre foi um defensor declarado de Darwin.

Museu de História Natural de Viena

Ao incorporar o recém-criado departamento antropológico-etnográfico, Hochstetter criou o primeiro museu no qual os humanos também são apresentados como objetos de pesquisa.

Dentre um dos objetos está um Dino bird, dinossauro emplumado, que prova que as aves são dinossauros vivos!

Museu de História Natural de Viena - Dino bird
Fonte: Erasmusu

A forma como o museu é organizado até hoje, o visitante consegue acompanhar e compreender a evolução das espécies e da formação do universo e do planeta de forma muito clara e simples.

Atualmente está em funcionamento. Mais informações no site do Naturhistorisches Museum. Há também tour virtual pelo NHM.

Tá na minha lista de desejos – Natural History Museum – Londres/Inglaterra

O Museu de História Natural de Londres está localizado na Exhibition Road, próximo a diversos outros museus. Foi fundando em 1881 e atualmente abriga cerca de 80 milhões de espécimens.

As exposições são agrupadas em 4 zonas:

  • Vermelha – focado na evolução do planeta e fenômenos naturais. Há também uma exibição sobre a evolução humana;
  • Verde – exibições de aves, artrópodes, minerais, pedras preciosas e fósseis marítimos. Aqui está a maior peça de âmbar, o Âmbar Birmânia, com 15,250 kg. O que está no museu de Berlim tem 9,810 kg e 47 centímetros
  • Azul – diversidade animal
  • Laranja – onde está localizado o Darwin Center, um anexo em forma de casulo que abriga laboratórios, exposições de plantas e insetos.

A exposição que mais quero ver, e a mais valiosa do museu, é dos espécimens coletados pelo meu ídolo Charles Darwin.

O museu está em funcionamento e as visitas devem ser agendadas pelo site do NHM.

Museu de História Natural – não é somente um programa para se fazer com crianças

Como já dito anteriormente, uma visita a um museu de história natural vai além do entretenimento. Ele nos mostra como todos os seres vivos e o meio ambiente são parte de um todo e a exclusão de apenas um desses diversos participantes pode desequilibrar todo um ecossistema.

Todos devemos ter consciência ambiental para que situações de Turismo Exploratório Animal, algo extremamente cruel e na moda atualmente, não continuem sendo uma realidade e tornem-se somente um erro do passado.

Aprender cedo é importante, mas nunca é tarde para continuar aprendendo e repensar nossas ações como o membro mais destruidor, contudo com maior capacidade de aprendizado, dentro desta teia ecológica gigantesca que é o planeta terra.

Depois de alimentar o cérebro dá uma fome, não? Além dos museus de história natural, nunca faltam no meu roteiro uma parada nos mercados municipais das cidades que visito! Conheça 12 mercados municipais desse mundão!

Museum Week

Embalados pela Museum Week, leia estas sugestões de museus de outros blogs de viagem:

11 Comentários

  • roberto caravieri

    Adorei a lista de Museus de História Natural, eu conheci alguns que você mencionou, o de São Paulo é bem simples mas gostei muito de visitar, o de Nova York foi o melhor que já fui na vida! É realmente incrível.

  • elizabeth

    Nossa, adorei o post sobre Museus de história natural pelo mundo. Eu tb adoro visitá-los e já incluí vários na minha wishlist. Interessante que também encontrei com a Lucy no Museu Nacional da Etiópia, quando eu estive em Adis Ababa. Parabéns pelo artigo. Beijos

  • Juliana

    Muito bacana cada museu de história natural citado aqui no seu post, eu já quero conhecer todos também. Legal a dismistificação de que apenas levando crianças é que se pode aproveitá-los de forma efeiciente, pois realmente a consciência ambiental e científica está cada dia mais importante.

  • Marjorie

    Barbara, me sentindo em falta depois de ler o seu artigo e perceber que nunca visitei um Museu de História Natural! A sua fala sobre aguçar o espírito científico me pegou aqui e já estou pronta para voltar a viajar e incluir um desses museus na programação. Obrigada por compartilhar a sua visão, como bióloga, sobre esses lugares.

  • Dani Mi

    Eu também amo visitar os museus de história natural pelo mundo. Achei super legal que você citou as salas mais importantes do museu, pois poucos falam de forma tão descritiva o que o museu oferece.

    Já visitei em Nova York, Londres, Veneza e gostaria de voltar a Viena para conhecer o deles também. Além dos situados na América Latina.

  • Marcia Picorallo

    Bárbara, eu também adoro museus de história natural e vou mesmo sem crianças! O primeiro que visitei foi o de NY, na minha primeira viagem internacional. De lá pra cá conheci alguns outros e gostei particularmente do de Santiago, pois tem muitas atividades interativas, e a cada setor tem uma avaliação do tipo “o que você aprendeu aqui?”, que achei muito didática (sou professora, ehehe). Acho que alguns deveriam se modernizar, como o de Lausanne, na Suíça, que fica no Palais Rumine. A coleção é muito rica, mas está disposta da forma tradicional, em prateleiras, em espaços com ar dos anos 1940, nada atrativo para os mais jovens acostumados a interatividade.

  • ANGELA COSTA

    Um Museu de História Natural é sempre uma ótima pedida. Adorei sua lista em homenagem a Museum Week. Tem alguns que ainda não conheço, mas sonho conhecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: