6 cachoeiras imperdíveis em Ilhabela

Com 360 quedas d’água, corredeiras, poços e nascentes registradas, Ilhabela é considerada a ilha brasileira com maior número de cachoeiras no Brasil. Então você já imaginou como foi difícil elencar somente 6 para colocar neste texto. Qual foi o critério? As que visitei de fato!!!!

Mas mesmo não tendo conhecido as outras 354 cachoeiras de Ilhabela, posso dizer que essas são imperdíveis. Não só por sua beleza, mas também pelo fato de serem cachoeiras mais acessíveis ao público em geral. Algumas são de fácil acesso e possuem trilhas leves, já outras têm percursos mais técnicos.

De qualquer forma, seja qual for sua escolhida, a dica de ouro é: use e abuse do repelente!! Os borrachudos estarão de asas abertas te aguardando!!!

No entanto, não basta qualquer repelente, tem que ser um bom! Dizem que os que têm icaridina são melhores. Os ilhabelenses dizem que apenas o tal do Citroilha, a base de citronela e óleo vegetal, funciona contra borrachudos, pois eles escorregam e não conseguem picar.

Ah! E cuidado ao pisar nas pedras próximas às quedas, pois podem estar escorregadias.

Cachoeira do Gato

A cachoeira do Gato faz parte do Parque Estadual de Ilhabela e seu acesso se dá por uma trilha que inicia no lado esquerdo da Praia de Castelhanos.

A trilha tem cerca de 2km, é de nível fácil e autoguiada.

Ao final dela você se depara com um paredão de pedra e uma queda d’água de cerca de 80 metros de altura, a mais alta do Parque! O poço não é muito grande, mas é possível se banhar!

A entrada é gratuita e o acesso à Praia de Castelhanos se dá somente por trilha, de cerca de 17km, acessível por carro 4×4, moto, bicicleta ou a pé. Também é possível chegar de barco.

A visita deve ser agendada com pelo menos um dia de antecedência pelo site do Parque Estadual de Ilhabela, pela opção “Estrada Castelhanos”, caso não vá com agência.

Esta é uma das opções do que fazer na Praia de Castelhanos!

Cachoeira da Laje

A cachoeira da Laje é um dos atrativos da trilha para a Praia do Bonete. Vale a pena visita-la mesmo se você não estiver no pique de chegar até o fim da trilha.

Esse trecho da trilha tem cerca de 2,5 km de extensão, é de nível médio e autoguiada. Alguns trechos têm declive/aclive bastante acentuados.

Os grandes atrativos da Laje são suas deliciosas piscinas naturais e um pequeno tobogã natural!

A entrada é gratuita e o acesso até o início da trilha pode ser feito com qualquer tipo de carro. Siga até o fim do asfalto, sentido sul, e pegue um trecho em estrada de terra até chegar numa porteira. Ali inicia a trilha a pé.

A visita deve ser agendada com pelo menos um dia de antecedência pelo site do Parque Estadual de Ilhabela, na opção “Trilha-Sepituba-Bonete”.

Cachoeira do Poço Fundo

A cacheira do poço fundo fica próxima à Praia do Bonete. Para chegar até a praia só por trilha a pé, de cerca de 12 km de extensão, ou por barco.

Da praia do Bonete até a cachoeira é uma trilha curtinha, cerca de 1 km, de nível fácil e autoguiada.

São pequenas quedas, mas com um enorme poço para se refrescar, nadar e fugir dos borrachudos!!!

A visita deve ser agendada com pelo menos um dia de antecedência pelo site do Parque Estadual de Ilhabela, na opção “Trilha-Sepituba-Bonete”, caso vá a pé até o Bonete.

Quer saber mais sobre o lado selvagem de Ilhabela? Você encontrará mais detalhes sobre as cachoeiras acima citadas e sobre as praias do Bonete e dos Castelhanos

Cachoeira Paquetá

Por um certo tempo essa cachoeira só era conhecida pela hashtag #secretpoint, mas hoje em dia, sua localização já não é mais segredo. Desejo de 10 em 10 pessoas pelas fotos super instagramáveis na sua piscina de borda infinita, a cachoeira Paquetá é mais uma das cachoeiras imperdíveis de Ilhabela.

Localizada entre as Praias Grande e do Curral, mais precisamente no fim da Rua Nagib Pombo, situa-se em uma propriedade privada. O acesso é gratuito, porém paga-se para estacionar.

A trilha é de nível médio, autoguiada e é altamente recomendável o uso de bota de trilha ou tênis, principalmente pelo trecho final, aquele que dá acesso à piscina de borda infinita. Esse trecho é bem íngreme e escorregadio, sobretudo em períodos chuvosos. Antes de chegar nessa parte da trilha, você passará pelo seu enorme poço, excelente para dar um mergulho.

Muito cuidado ao tirar suas fotos para as redes sociais. Há diversos casos de gente que se acidentou. Devido a dois casos mais graves, a cachoeira foi fechada em 2018 por uns bons meses.

Outro cantinho famoso e não mais secreto de Ilhabela é a Piscina Natural.

Cachoeira Pancada d’Água

Mais conhecida como cachoeira dos Três Tombos, é um combo de cachoeiras. São três quedas d’água: a primeira forma uma piscina natural, a segunda é rasinha e a terceira e mais bonita tem uma queda de uns 10 metros de altura.

A trilha tem cerca de 750 m e é de nível fácil.

Antes do decreto 8201/2020 a trilha era autoguiada. No entanto o decreto, atualmente, exige o acompanhamento por um guia/monitor.

Uma pena, porque a gente costumava sempre passar lá depois de um dia de praia para lavar a água salgada e curtir uma ducha refrescante. Mas é uma medida necessária para evitar aglomerações.

Tanto o agendamento, como os contatos dos monitores credenciados podem ser obtidos no site do Parque Estadual de Ilhabela, na opção “Trilha da Cachoeira da Pancada da Água (ou 3 Tombos)”.

A entrada é gratuita. A cachoeira fica perto da Praia da Feiticeira. O acesso se dá com qualquer tipo de carro, com acesso permitido através de um condomínio.

Cachoeiras da Trilha da Água Branca

Mais um combo de 5 cachoeiras situadas logo na entrada do Parque Estadual de Ilhabela, no caminho para a praia dos Castelhanos! São elas: Poço da Pedra, Poço da Escada, Poço da Ducha (foto em destaque do post), Poço do Jequitibá e Poço do Jabuti.

Poço do Jabuti

A trilha tem ao todo 2,2 km, autoguiada e de nível fácil, com alguns trechos de leve aclive.

O que mais gosto dessas cachoeiras é que a maioria forma poços naturais, excelentes pedidas para os verões quentes de Ilhabela.

Só tenha cuidado por onde anda. Na última vez que fui quase pisei numa jararaca! Isso vale para toda trilha de mata atlântica. Respeite os bichos, e eles respeitarão você.

A entrada é gratuita, porém deve-se reservar a visita com pelo menos um dia de antecedência, pela opção “Trilha da Água Branca”. O acesso é possível com qualquer tipo de carro.

Quer mais cachoeira? Não deixe de conhecer a Cachoeira de Itambé em Mococa. Mococa é uma das 11 cidades que indico para conhecer no interior de São Paulo.

Fica a dica

Vale ressaltar que os agendamentos e monitores são medidas temporárias para evitar aglomeração nas trilhas. Vamos torcer pelo fim da pandemia e que o acesso seja normalizado em breve!

Mantenha as trilhas limpas. Carregue sempre um saquinho de lixo com você, não só para depositar seu lixo, mas também para recolher qualquer lixo que encontre na trilha.

O espaço é de todos, assim como a responsabilidade de mantê-lo integro. Seja um turista consciente.

Inspire-se

Como dicas de viagem nunca são demais, dá uma olhada no que minhas amigas do grupo “Viagens por Escrito” recomendaram este mês:

5 Comentários

  • Cecilia

    Essas cachoeiras são realmente lindas, Bárbara. Só que eu não gosto de borrachudos. Então não sei se conseguiria entrar na água. Mas quero conhecer essas 6 cachoeiras imperdíveis de Ilhabela.

  • Pâmela

    Eu fiquei simplesmente apaixona pela cachoeira paquetá! Mas ja fiquei com medo… kkkkk quando voltar a ilha bela com certeza vou coloca-la na lista!
    Obrigada pela dica!

  • Daniela de Oliveira Marin

    Nossa! Já fui tantas vezes para Ilhabela e nunca fui a nenhuma cachoeira, acredita? Tenho um medo daqueles borrachudos que judiam da minha pessoa…hehehe Dá pra fazer as trilhas sem os guias?

  • Luciana Mardegan

    Obaaaaa, seu post acalmou meu coração rsrsr. Nunca gostei de cachoeiras, mas, depois de quase 10 anos em Brasilia, por termos muitas no cerrado, você no começo se acostuma e depois se apaixona. Penso em voltar para SP… e ja estava triste em ter que viajar muito para encontrar belas cachoeiras…. agora problema resolvido! Dicas salvas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: