Salar de Atacama, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas

No nosso segundo dia no Atacama fomos conhecer as Piedras Rojas, as Lagunas Altiplânicas e o Salar de Atacama.

Saiba como ficou nosso roteiro de 7 dias pelo Deserto do Atacama.

Nossa experiência

Esse passeio foi terceirizado pela Atakama Cultura Aventura.

Nos pegaram no hotel entre 7-8h. Apesar de termos gostado bastante do passeio e do guia, o roteiro proposto foi alterado. Na teoria a primeira parada seria no Salar de Atacama, onde nos serviriam o café da manhã ao ar livre.

Socaire e Café da Manhã

No entanto, na prática, seguimos direto para o Vilarejo de Socaire, a 3500 metros de altitude.

Houve uma breve pausa numa igrejinha feita em barro e argila (patrimônio histórico), antes de seguirmos para o restaurante onde foi servido um café da manhã simples, mas gostosinho.

Outras agências também pararam por ali. Aproveite para usar o banheiro.

Vilarejo de Socaire - Salar de Atacama, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas

O roteiro que nos havia sido proposto existe e é feito por muitas agências. Infelizmente, ou felizmente, não foi nosso caso.

Piedras Rojas

De barriga cheia, seguimos direto para Piedras Rojas. Na época ainda era permitida a visitação.

Para quem não sabe, atualmente só é possível chegar até o mirante. Isso porque um babaca de um brasileiro decidiu fazer kitesurf na laguna que faz parte de uma reserva natural, habitat de várias espécies de aves, causando um desequilíbrio ambiental, felizmente reversível. Prêmio Idiota do Ano para ele. Inacreditável…

As Piedras Rojas estão numa região conhecida como Salar de Talar ou Águas Calientes. Faz parte de uma cadeia de vulcões, lagos de sal e está a 4260 metros de altitude.

Ela é formada por rochas de coloração avermelhada, devido à alta concentração de ferro, e há uma linda laguna de coloração esverdeada.

Quando não está ventando forma-se um belíssimo espelho d’água. É simplesmente lindo esse lugar! E gelado!!! Venta muito!

Entrada era gratuita e não há banheiros.

Lagunas Altiplânicas

O próximo ponto foram as Lagunas Altiplânicas. São duas lagunas localizadas a cerca de 4200 metros de altitude cercadas por montanhas e dois vulcões que lhe dão os nomes: a Laguna Miñique e a Laguna Miscanti.

Uma erupção teria causada a divisão entre as duas. Ambas fazem parte da reserva ambiental então, por favor, não saia das trilhas delimitadas.

Entrada na época: 3 mil pesos e lá tem banheiros pagos à parte!

Laguna Miñique - Lagunas Altiplânicas
Laguna Miñique
Laguna Miscanti - Lagunas Altiplânicas
Laguna Miscanti

Almoço

Por volta das 14h, voltamos para o mesmo restaurante onde tomamos café da manhã para almoçar. Foram 3 passos com bebida incluída. A refeição estava muito gostosa.

Salar de Atacama

O penúltimo ponto foi o Salar de Atacama, a 2300 metros de altitude, e sua linda laguna Chaxa, onde podemos avistar diversas aves, dentre elas os belíssimos flamingos.

Esse é o terceiro maior salar do mundo, perdendo somente para Salt Lake e Salar de Uyuni. É uma imensidão esbranquiçada cercada por belíssimas montanhas.

Entrada na época: 2500 pesos e tem banheiro.

Laguna Chaxa no Salar de Atacama
Laguna Chaxa no Salar de Atacama.
Salar de Atacama

Toconao

O último ponto do dia foi o vilarejo de Toconao, região produtora de frutas e verduras. Visitamos somente a pracinha central com sua igrejinha e famoso cacto com um formato, digamos, interessante!!!

Vilarejo de Toconao - Salar de Atacama, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas
Cactos de Toconao - Salar de Atacama, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas
Sugestivo, não?!

Pode estar incluído em outras agências

  • Laguna Tuyajto – eu não tenho certeza se paramos nela ou não, pois fica bem pertinho de Piedras Rojas;
  • Famosa placa do Trópico de Capricórnio onde uma galera tem foto no meio da estrada e por onde passa um trecho do Caminho Inca (Essa não paramos, mas serve a da Namíbia?!?!)
Salar de Atacama, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas
Pelo caminho!

Considerações Finais

Agência – apesar de não ter ocorrido conforme o combinado, gostei bastante. Nota 9 de 10.

Passeio – Imperdível. Tem que estar no seu roteiro. Passeio de dia inteiro (7/8h às 17h).

O que levar:

Lanchinho e água – Apesar de ter refeições incluídas (café da amanhã e almoço), ficamos muito tempo na estrada.

Vista-se em camadas (no mesmo dia você pega muito frio e muito calor) e com roupas e sapatos confortáveis. Casaco corta vento e quentinho, luva, cachecol, gorro. Use protetor solar e protetor labial.

Dinheiro trocado (pesos somente) para pagar as entradas, se já não estiver incluído no seu pacote.

Dá para fazer por conta? Acredito que sim. A maior parte andamos por estradas em asfalto bem sinalizadas.

Temperatura na primeira parada entre 0-10°C (definitivamente pegamos mais para zero que para dez!) e na última parada 25-30ºC.

Veja mais dicas úteis no primeiro post da série sobre o Deserto do Atacama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: