Roteiro por Tiradentes, romântica cidade histórica

Seguindo com nosso roteiro pelas cidades históricas de Minas Gerais, nossa próxima base foi na romântica Tiradentes.

Tiradentes é uma cidade linda, tranquila e minúscula. Um fim de semana é mais que suficiente para conhecer tudo sem pressa, curtindo sua linda arquitetura emoldurada pela Serra de São José. Lugar ideal para descansar e curtir com a família ou com seu amor!

Nosso roteiro de dois dias por Tiradentes incluiu duas outras cidades: Bichinho e São João del Rei (SJDR).

Como chegar em Tiradentes

A partir de São Paulo

São cerca de 490km de distância, trajeto realizado em cerca de 6h30 de carro.

Para quem vai de ônibus, primeiro terá que ir até São João del Rei e de lá pegar outro ônibus para Tiradentes. O primeiro trecho é operado pela Viação Útil e o segundo pelas Viações Presidente ou Vale do Ouro. A viagem dura entre 7h e 8h30.

De SJDR até Tiradentes também tem a opção de pegar um Uber ou taxi, já que a distância entre as duas cidades é de apenas 15km.

A partir do Rio de Janeiro

A viagem de carro entre as duas cidades dura cerca de 4h30 e 340 km as separam.

De ônibus, a viagem até SJDR tem duração de cerca de 5h30 e é realizada pela Paraibuna Transportes.

A partir de Belo Horizonte

Apenas 190 km separam as duas cidades em um trajeto com duração de cerca de 3h.

A Viação Sandra opera o trecho de ônibus até SJDR que dura entre 3h30 e 4h30.

A partir de Ouro Preto

Esse foi nosso caso! São cerca de 160km entre as duas cidades. Aproveitamos para fazer paradas no caminho em Lavras Novas, Congonhas e Lagoa Dourada antes de seguirmos nosso roteiro com destino a Tiradentes.

Onde se hospedar em Tiradentes

A cidade é super pequenininha e oferece uma variedade de pousadas próximas da praça central da cidade. Mas também há opções de se hospedar um pouco mais distante do centro, em uma das fazendas da região em meio à Serra de São José.

Se você estiver de carro, qualquer opção é válida. No entanto, leve em consideração que em alta temporada pode ser bastante difícil encontrar uma vaga.

Ao passo que se você estiver a pé, é melhor escolher ficar próximo ao centro, pois as opções de transporte público são escassas.

Nossa escolha foi a Pousada Marília de Dirceu, sobre a qual falo detalhadamente no primeiro post desta road trip pelas cidades históricas de Minas Gerais.

Quando ir a Tiradentes

Tudo acontece na cidade de quinta a domingo. Tanto que grande parte do comércio sequer abre de segunda a quarta.

No entanto, a cidade não é menos atraente por causa disso. Nós estivemos por lá entre domingo e terça. Nosso único problema foi escolher onde almoçar, pois havia poucos lugares abertos neste horário. Já a noite, havia mais opções para jantar.

A cidade costuma encher nos finais de semana e feriados. Contudo, durante a “Mostra de Cinema de Tiradentes” em janeiro, no Carnaval, durante o festival de teatro “Tiradentes em Cena” em maio e o famoso “Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes” em agosto, costumam esgotar as vagas nas pousadas. Portanto, caso queira viajar nestas datas, se planeje com antecedência.

Em relação ao clima, como a maior parte das atrações de Tiradentes são ao ar livre, evite a época chuvosa, entre outubro e março, com auge entre novembro e fevereiro.

Destino Romântico

Para quem busca um roteiro romântico, Tiradentes é o lugar. O romantismo já começa nas pousadas, uma mais charmosa que a outra, que oferecem vários mimos, como café da tarde e decoração romântica em meio a uma cidade que parece que parou no tempo.

Sente em um dos inúmeros restaurantes e bares na praça principal e aproveite a energia gostosa desta cidade Tiradentes. Observe a noite chegando e a cidade se iluminando em amarelo.

Tenho certeza que você voltará apaixonado, ao menos por este lugar encantador! Não tem como não sentir o romantismo que a cidade emana!

Entre junho e agosto, meses do inverno, as noites frias incentivam jantares acompanhados de uma garrafa de vinho próximos aos aquecedores!!

O que fazer em Tiradentes

Cumprir um roteiro por Tiradentes é muito fácil! Quase tudo está concentrado entre três ruas: Padre Toledo, Direita e Ministro Gabriel Passos. Coloque seu sapato mais confortável e caminhe sem pressa por suas ruas de pedra, contemplando o casario colonial.

Ah! Um pequeno detalhe: não é fácil encontrar as igrejas e capelas de Tiradentes abertas. Em geral somente aos sábados e domingos durante as missas.

Câmara Municipal de Tiradentes

Datada de 1717, o local recepcionou imperadores e pessoas ilustres que visitaram a antiga cidade de São José del Rei, hoje Tiradentes. Daqui se tem uma das vistas mais bonitas da Igreja Matriz.

A Câmara Municipal é esse edifício com uma sacadinha em frente.

Capela de São João Evangelista

É uma das igrejas mais simples de Tiradentes. Foi construída no século XVIII e sua fachada não possui torres.

Capela Bom Jesus da Pobreza

Não se sabe exatamente quando a igreja, em estilo barroco-rococó, foi construída. Acredita-se que tenha sido na segunda metade do século XVIII como pagamento de uma promessa feita pelo capitão-mor Gonçalo Joaquim de Barros.

Situa-se no Largo das Forras.

Chafariz de São José

Construído no século XVIII, o chafariz servia para o fornecimento de água para os moradores de Tiradentes. A construção assemelha-se às fachadas das igrejas barrocas.

Eram três pontos de água: uma para consumo humano, uma para os animais e um terceiro para os escravos lavarem roupas.

City tour noturno de jardineira

Ocorre a bordo da jardineira de 1935, apelidada de Charmosa, propriedade do Museu do Automóvel em Bichinho. O guia e motorista ao longo de 2h passa informações sobre a cidade, sua história, dá dicas práticas, além de contar causos!

Deve ser reservado pelo telefone (32) 99948-2370. O ponto de encontro é no Largo das Forras, horário de saída a combinar.

Estação Ferroviária de Tiradentes

A estação ferroviária de Tiradentes foi inaugurada em 1881 e fazia parte da Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM).

É de lá que sai o famoso passeio de maria fumaça até São João del Rei. Esta maria fumaça é uma das poucas máquinas a vapor do mundo que ainda roda em trilhos de bitola de 76 centímetros.

Veja o roteiro completinho por São João del Rei.

São 12 km entre as duas cidades. Um dos pontos altos é ver o giro da locomotiva feito de forma manual como antigamente.

Os ingressos podem ser compramos pela internet ou na bilheteria. Os passeios ocorrem de sexta a domingo e feriados. Mais informações no site oficial.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário

A Igreja do Rosário é uma das mais antigas de Tiradentes, datada do início do século XVIII. Com interior simples, era o local de culto dos negros escravizados, proibidos de frequentar outras igrejas. Todas as imagens são de santos negros.

Aberta todos os dias das 9 às 11h30 e das 12h30 às 16h30. Entrada paga.

Igreja de São Francisco de Paula

Daqui se tem uma das mais belas vistas de Tiradentes e só por isso tem que estar no seu roteiro pela cidade!

Situada no topo de uma colina, de lá se tem uma vista panorâmica da cidade, com a igreja Matriz em destaque, dos casarões coloniais contornados pela serra.

Excelente local para curtir o pôr do sol!

Igreja Matriz de Santo Antônio

Cartão postal de Tiradentes, ela está situada em um dos pontos mais altos do centro histórico.

Olha ela lá em destaque!

Foi construída no início do século XVIII e sua fachada foi projetada por Aleijadinho, assim como as esculturas da portada.

Assim como as outras igrejas barrocas mineiras, seu exterior simples é bem diferente do interior ricamente ornamentado. A igreja abre diariamente das 9 às 17h. Entrada paga.

Às sextas e sábados ocorrem concertos de órgão, este do século XVIII trazido de Portugal, e o roteiro narrado com som e luz na fachada da igreja. Para maiores informações e valores, ligue para 32 3355-1238.

Igreja Nossa Senhora das Mercês

Localizada no Largo das Mercês, foi construída no final do século XVIII em estilo rococó. Ao lado há um cemitério.

Instituto Mario Mendonça

Localizado no Largo das Mercês, ao lado da Igreja Nossa Senhora das Mercês, o Instituto é um espaço cultural e artístico que reúne obras de diversos nomes como Di Cavalcanti, Cândido Portinari, Tarsila do Amaral, dentre outros, dispostas em diversos cômodos e também no lindo jardim.

Quem vê fachada, não tem noção do tamanho que é esse lugar!

Mário Mendonça é considerado um dos maiores artistas brasileiros de arte sacra contemporânea. No local há uma galeria dedicada somente às suas obras.

Entrada gratuita. A visita guiada deve ser reservada na Secretaria de Cultura e Turismo, situada no Largo das Forras. Ocorrem de segunda a sábado das 13 às 17h.

Largo das Mercês

Largo das Forras e Ponte das Forras

É a principal praça de Tiradentes, ponto de partida para qualquer roteiro pela cidade! Ao redor da praça encontramos restaurantes, bares, lojas, pousadas, o Centro de Atendimento ao Turista e a Capela Bom Jesus da Pobreza.

A Ponte das Forras é datada do século XVIII e conecta a praça ao Largo das Mercês.

Museu de Sant’Ana

O museu Sant’Ana ocupa a antiga cadeia pública de Tiradentes. No acervo há cerca de 300 imagens de Sant’Ana, mãe de Maria e avó de Jesus Cristo, esculpidas entre os séculos XVII e XX.

Aberto de quarta a segunda das 10 às 18h. Entrada paga.

Museu Casa Padre Toledo

O solar onde vivia Padre Toledo, importante inconfidente, é um dos maiores bens culturais de Tiradentes.

A casa em padrão colonial impressiona pela riqueza e preservação dos detalhes arquitetônicos internos. A grande atração do local é sua arquitetura, mas há também exposição de peças da Coleção Brasiliana.

Aberto de terça a sexta das 10 às 17h, sábado das 10 às 16h30 e domingo das 9 às 15h. Entrada paga.

Museu da Liturgia

O museu foca em rituais e tradições católicas. São mais de 400 objetos de uso litúrgico e também arte sacra, datados dos séculos XVIII ao XX. Conta também com instalações audiovisuais e terminais multimídia.

Aberto de quinta a segunda das 10 às 17h. Entrada paga.

Santuário Santíssima Trindade

Continue sua caminhada pela rua à direita da igreja Matriz. A cidade aqui é ainda mais pacata, mas não menos charmosa. Você então chegará nesta igreja.

A construção da capela original data do final do século XVIII. Posteriormente, foi substituída por uma igreja de maior porte, em estilo barroco-rococó.

Aqui ocorre uma das maiores festas da cidade, o Jubileu da Santíssima, no mês de junho.

SESI Centro Cultural Yves Alves

No local ocorrem exposições, mostras de cinema, teatro, shows, dentre outras atividades culturais. Confira a programação.

Vale a visita ao menos para conhecer o belo casarão.

Passos dos Fundadores

Acabamos fazendo esse passeio por um acaso. Retornando de Bichinho, ao lado do pórtico de entrada da cidade, há uma placa indicando a entrada da Estrada Parque Passos dos Fundadores. Como a gente já não tinha conseguido fazer muita coisa em Bichinho, decidimos seguir a placa e ver no que ia dar!

Saiba o que fazer em Bichinho.

Com cerca de 10 quilômetros de extensão, a Estrada Parque Passos dos Fundadores margeia a famosa Serra de São José, ligando Tiradentes à cidade de Prados há mais de 300 anos!

A estrada pode ser percorrida a pé, de bike, quadriciclo, moto, à cavalo ou carro, de preferência 4×4. Nós estávamos em um 4×4, no entanto, chegou em um trecho que a gente preferiu não se arriscar, pois estávamos sozinhos. Se a gente empacasse iria ser difícil conseguir ajuda. Decidimos voltar por onde viemos.

De qualquer forma, foi possível apreciar mais a fundo a Serra de São José, chegando pertinho da muralha. O visual é fantástico!

Li relatos de que na estação seca carros de passeio conseguem percorrer a estrada com poucos pontos de maior dificuldade.

No entanto, vale ressaltar que seu percurso é tortuoso, com muitas subidas e descidas, há muitos buracos e sulcos na estrada de terra. Além disso, em alguns trechos só é possível a passagem de um só veículo por vez.

Mesmo que decida não se arriscar de forma alguma, ainda assim, vale a pena percorrer um pequeno trecho, próximo à placa de entrada, onde se chega em um platô para apreciar a vista e curtir o pôr do sol.

Cachoeira Bom Despacho

A cachoeira está situada no caminho entre Tiradentes e São João del Rei, com acesso na própria estrada. Há estacionamento gratuito no local.

São pequenas quedas d’agua que descem da Serra de São José, formando um pequeno poço onde é possível se refrescar.

Roteiro pela gastronomia de Tiradentes

Atualmente a cidade se destaca por sua excelente gastronomia. Há quem vá para lá só para mergulhar nos sabores e aromas dos diversos restaurantes.

A gastronomia da cidade não se resume apenas aos clássicos mineiros, mas também pela releitura da culinária mineira e cardápios refinados. Há opções para todos os bolsos e gostos.

Sapore Ditalia – tinha um chope artesanal delicioso!

Se visitar a cidade durante o Fartura Gastronomia ou nos finais de semana e feriados, é altamente recomendado que se faça reserva antecipada nos restaurantes.

Se deixe levar pelos aromas, ambientes aconchegantes, luzes românticas e aproveite a deliciosa e apaixonante Tiradentes!

Destinos Românticos

Conheça outros destinos românticos indicados pelas meninas do grupo “Viagem por Escrito”:

3 Comentários

  • Pamela

    Nossa… faz tanto tempo que fui para Tiradentes que preciso voltar… e na época ainda fui de excursão, ou seja, nada romântico! Rs
    Mas amei conhecer as igrejas! Adorei a dica da cachoeira Bom Despacho e do SESI. Não conheci quando fui. Anotadas!

  • Luciana

    Barbara, que excelente opção de destino romantico! Nunca tinha pensado em Tiradentes como um local para casal… estava errada! Vou ler os demais posts pois quero fazer um passeio de carro pelas cidades historicas e preciso anotar as dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: