Bolívia,  Chile,  Organizando sua Viagem,  Perrengues Bárbaros,  Road Trip,  Turismo de Experiência

Tour em grupo – Atacama ao Salar de Uyuni

Se tem combinação melhor que vinho com queijo é o tour entre o Atacama e o Salar de Uyuni! É um espetáculo de paisagens naturais e experiências inesquecíveis que todo mundo deveria ter!

Laguna Colorada - Tour do Atacama ao Salar de Uyuni
Laguna Colorada

Como ir do Atacama ao Salar de Uyuni?

As agências oferecem basicamente duas modalidade de toura entre San Pedro de Atacama (SPA) e Uyuni, que são:

  • Tour de 4 dias com início e fim em SPA ou em Uyuni;
  • Tour de 3 dias com início em uma cidade e término na outra.

As duas opções são muito parecidas não só entre elas, mas também entre as agências. Geralmente o último dia será uma longa e cansativa viagem ao destino inicial. No entanto, existe a possibilidade de fazer um caminho diferente na ida e na volta.

Quando estávamos pesquisando, chegamos a cotar com uma agência que nos ofereceu um roteiro com em que a ida e a volta passavam por lugares diferente, porém não me lembro do nome dela. Mas fica a dica de que existe essa possibilidade até mesmo para tours compartilhados. Basta pesquisar!

Como é o tour entre o Atacama e o Salar de Uyuni?

A distância entre SPA e Uyuni é de cerca de 520km (pelas vias asfaltadas). Contudo o tour chega a percorrer uns 800km na ida, passando por um lugar mais lindo que o outro! O Salar de Uyuni não é a melhor parte. Todo o percurso é incrível. Mas é sim um ingrediente muito importante para deixar essa road trip umas das mais incríveis do mundo!

Tour Road Trip Atacama Bolívia

Ao longo do tour entre o Atacama e o Salar de Uyuni passamos por lagunas de diversas cores, por gêiseres, piscinas termais, por montanhas, vulcões, esculturas em pedra, bofedales, deserto. Chegamos a altitudes próximas aos 5 mil metros, e voltamos aos 3600 metros de altitude no salar.

Tour em grupo ou privado?

Você pode fazer os passeios na versão em grupo, mais roots, com quartos compartilhados, ou na versão particular, com hospedagens superiores. O preço? Na época que fomos, dez vezes mais caro que o passeio compartilhado. Pelo que li, o roteiro é basicamente o mesmo, mudando somente a hospedagem e a alimentação.

Seja qual for sua escolha, estará incluído no pacote alimentação completa (café da manhã, almoço e janta, todos com bebida. Inclusive no segundo dia teve até vinho!!!), hospedagem e transporte de/para sua hospedagem nas cidades de início e fim.

Geralmente os compartilhados são 6 turistas e o motorista, num veículo 4×4. O motorista é o faz tudo: dirige, cozinha, é guia, mecânico e o que mais ele precisar ser! Por isso é muito importante você escolher bem a agência com quem você irá fazer o passeio.

Gêiseres Sol de Manaña
Gêiseres Sol de Mañana

Li muita coisa de perrengue que o povo passou, desde motorista que dorme demais e eles cortam coisas do roteiro até motorista bêbado…

Com qual agência fazer o tour entre o Atacama e o Salar de Uyuni?

Todos os passeios para a Bolívia saindo do Chile só podem ser realizados por agência bolivianas. Logo todas as vendas são terceirizadas quando você compra em SPA. Quando fomos em 2017 havia somente uma agência boliviana vendendo passeios lá em SPA, a Estrella del Sur, a qual era muito bem recomendada no tripadvisor, google e facebook.

Nós fechamos nosso passeio no pacote com a Atakama Cultura Adventure, que representava a Cruz Andina em SPA. Nosso motorista foi o Yony (se fala Johnny, ou melhor, Xôny), gente boníssima e super responsável!! A comida que ele nos fazia estava sempre muito gostosa, bem feita e bem apresentada. Ele era sempre cuidadoso e atencioso. Adoramos!!!!

Road trip Bolívia
Nosso carro pelos próximos 3 dias e a imensidão da Bolívia a frente!

Na volta o Yony ficou em Uyuni para o seu merecido descanso e nós voltamos com outro motorista, que parecia gente boa, seu carro era bem mais novo que do Yony, mas ele tinha um gosto musical terrível, incluindo umas músicas brasileiras bizarra que nunca tínhamos ouvido!!!! Imagina 500km com música ruim…

Como foram as hospedagens no tour em grupo?

No primeiro dia ficamos em um quarto compartilhado somente entre os componentes do nosso grupo. As camas eram confortáveis, tinham vários cobertores (fez muito frio a noite em todos os lugares que ficamos), mas como não sabemos quando aquilo foi lavado, preferimos usar nossos sacos de dormir como barreira!!

A parte ruim foi o banheiro. Eram somente dois para dividirmos com umas 30 pessoas e só um tinha a porta íntegra. O outro faltavam umas partes da porta. Ah! Esse dia não tinha banho. Nós já estávamos cientes que em um dos dias não rolava banho!

No segundo dia nos hospedamos num hotel de sal. Ficamos em quarto privativo com banheiro com chuveiro, mas só tinha água fria. Banho quente só no banheiro compartilhado e pagando 10 pesos bolivianos.

No terceiro dia ficamos no mesmo lugar do primeiro, mas numa área recém construída, em um quarto privativo e banheiros compartilhados com chuveiros. Novamente o banho custava 10 pesos bolivianos.

O que não pode faltar na bagagem?

Não há espaço para muita bagagem. Na bagageiro superior do carro vão as mochilas grandes e os galões de água. E tenha um mochilinha de ataque com coisinhas que você precisará ao longo do dia.

Na mochilinha leve:

  • Garrafinha de água;
  • Comidinhas – vale ressaltar que a aduana chilena é bem chatinha com produtos não industrializados e pode impedir a passagem de muitas coisas. Escolha bem!
  • Remédios;
  • Kit secura (aquele que já comentei sobre o que não deve faltar na sua viagem para o Atacama) – soro fisiológico, hidratante, protetor labial e protetor solar;
  • Papel higiênico e/ou lenços umedecidos;
  • Saquinho de lixo (carregue sempre seu lixo com você!);
  • Álcool gel;
  • Óculos de sol, cachecol, gorro, luva;
  • Câmera, celular, carregador portátil;
  • Documentos e dinheiro.
Lagunas Branca e Verde na Bolívia
Lagunas Blanca (esquerda) e Verde (direita).

No mochilão

  • Umas duas mudas de roupas
  • Chinelo
  • Produtos de higiene pessoal
  • Biquíni/maio/sunga
  • Toalha de banho
  • Saco de dormir
  • Estoque para repor as coisinhas do dia a dia.

Não pode faltar de forma alguma:

  • Um bom casaco corta vento e quentinho;
  • Sapatos confortáveis e quentinhos;
  • Água – pelo menos uma galão por pessoa.
  • Dinheiro e documentos.

Outras dicas úteis

Passamos calor somente no período da tarde no Salar de Uyuni. Os demais trechos fazia frio e o vento era diminuía ainda mais a sensação térmica.

Compre tudo que precisar em SPA. As paradas são em pequenos pueblos. A oferta é pequena e os preços altos.

Me recomendaram na época levar 300 bolivianos por pessoa, sendo que metade é usada para pagar as entradas nas reservas e visto de entrada na Bolívia e o restante será para gastos pessoais, como banho, banheiros, bebidas e souvenirs. Faça o câmbio em SPA.

Leve baterias extras pras câmeras e gadgets, pois pode ser que algumas hospedagens não tenham tomadas. Nós demos sorte de todas terem!

Desencane do celular. O sinal é praticamente nulo e wifi não pegamos nenhuma. Então, se desconecte e aproveite!!!

E como foram esses 4 dias???

Primeiro dia – perrengue bárbaro nº 1

Lógico que não poderíamos passar sem perrengues bárbaros! O primeiro já foi logo no primeiro dia, esperando pela ônibus da agência nos pegar. O horário combinado era entre 7-8h e foram nos pegar mais de 9h. Imagina o nosso desespero!

Nós não tínhamos reserva de hospedagem, o passeio já estava pago e, óbvio, que queríamos fazê-lo. Tentamos contato de todas as formas com a agência, que estava fechada naquele dia e horário.

Após surtar horrores, chorar, nosso motorista chegou, pediu desculpas e nos explicou que atrasou por causa das eleições para presidente que estavam ocorrendo naquele domingo. Custava ter nos avisado??????

Saído do Chile – Entrada na Bolívia

Após pegar mais umas 10 pessoas, fomos para a aduana chilena dar saída do país. Devido ao atraso, tomamos café da manhã ali mesmo, que teria sido para ser feito na fronteira entre os dois países enquanto a gente esperava nosso 4×4. O café da manhã tava super gostoso e nisso fomos acalmando os nervos.

Depois seguimos viagem até a fronteira, onde nos deixaram na aduana boliaviana para darmos entrada no país e fomos divididos em dois grupos. Nosso grupo era composto por dois brasileiros (eu e o Yu), uma italiana, dois ítalo-suíços e um australiano, além do motorista boliviano, o Yony! Era uma salada de línguas no carro, hora espanhol, hora inglês, com pitadas de italiano, alemão e português!!

Tour compartilhado Atacama Salar de Uyuni
Nosso grupo pelos próximos 3 dias!

Reserva Nacional da Fauna Andina Eduardo Avaroa

Nossa primeira parada na tour entre o Atacama e o Salar de Uyuni, já na Bolívia, foi a Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa.

O ingresso custava Bs150 e tinha validade de 4 dias. Na volta você tem que mostrá-lo para poder dar saída ou corre o risco de ter que pagar novamente (lembrem-se disso mais tarde quando contar o outro perrengue!).

Mal chegamos e já demos de cara com as Lagunas Blanca e Verde e uma vista incrível para o Licancabur! Em ambas as lagoas, o motorista nos deixa em um ponto e nos pega mais a frente, para que possamos contemplar com calma a paisagem.

Reserva Nacional da Fauna Andina Eduardo Avaroa
Chegando nas Lagunas!!!
Laguna Blanca Bolívia
Laguna Blanca e dois flamingos!
Laguna verde e vulcão Licancabur
Laguna Verde e o lindo Licancabur!

Deserto de Dalí

Nossa próxima parada foi no Deserto de Dalí, local bem árido que, pelo nome bem sugestivo, lembra as pinturas de Dalí.

Deserto de Dalí na Bolívia
Deserto de Dalí

Termas de Polques

Em seguida paramos nas Termas de Polques. Pausa para contemplar uma belíssima laguna e as montanhas e aproveitar meia horinha nas termas.

O valor, se não me engano, foram Bs6. Se possível, vá com roupa de banho por baixo para não perder tempo!

Separe na mochilinha uma toalha absorvente, chinelos e roupas íntimas para se trocar depois das termas.

Gêiseres Sol de Mañana

Próxima parada foi nos gêiseres conhecidos como “Sol de Mañana”, bastantes ativos, com tamanhos e cores diferentes. Ao contrário do geyser del tatio, esses são compostos por lama. O odor de enxofre é bem mais desagradável. Aqui é possível caminhar bem pertinho deles e não há qualquer proteção, então tenha muuuuito cuidado, pois a temperatura supera os 80°C. Morte na certa!

Hora do almoço

Seguimos então para um povoado próximo à Laguna Colorada, onde almoçamos. Se não me engano, nesse dia comemos carne de llama que tava muuuuito boa (mas alpaca é melhor)!

Altiplano Boliviano e uma Alpaca!
Podia ser nosso almoço!

Laguna Colorada

De lá, nosso motorista nos deixou numa ponta da Laguna e fomos andando até a outra. Que espetáculo de lugar. Suas belíssimas águas vermelhas, cercada por montanhas e vários flamingos curtindo a vida!!!

Flamingos na Laguna Colorada
Flamingos
Altiplano Boliviano
E a vista atrás também não pode ser ignorada. Aquele pontinho preto é o Yu voando de drone.
Laguna Colorada entre o Atacama e o Salar de Uyuni

Fim do dia

O caminho é um espetáculo! Você quase não percebe o tempo passar. Logo já tínhamos chegado na nossa primeira hospedagem, um pouco antes do pôr do sol. Fomos curti-lo num morrinho atrás da nossa hospedagem, com as llamas. Antes foi servido um chá com bolachas. Mais tarde jantamos e capotamos.

Llamas na Bolívia
Sendo encarada pela Llama!
Pôr do Sol no primeiro dia do tour entre o Atacama e o Salar de Uyuni
E o pôr do sol!

Continua!

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: