Trilha da Pedra da Macela: o que fazer em Cunha e Paraty

Dez em cada dez listas do que fazer em Cunha incluem a trilha da Pedra da Macela. E não sem razão. Definitivamente não pode faltar em nenhum roteiro – tanto de quem está em Cunha, como em Paraty.

Por que? Se você for de madrugada, será um dos nasceres do sol mais inesquecíveis que você terá na sua vida! A vista compensa fazer a trilha da Pedra da Macela a qualquer hora do dia, mas é no nascer do sol que você terá uma experiência bárbara!

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha

Curiosidade

Por que chama Pedra da Macela? Por que há muitas macelas, uma espécie de arbustinho que dá flores amarelas entre os meses de março e maio!

Como chegar no início da trilha da Pedra da Macela

Curiosamente, o início da trilha, assim como a Pedra da Macela, estão localizados em Paraty, porém usualmente as pessoas a consideram como um ponto turístico de Cunha.

A distância do centro de Cunha até o início da trilha é de cerca de 24 km, já do centro de Paraty é de cerca de 32km. E, considerando as condições da estrada, o trecho de Paraty demora bem mais para percorrer.

Em ambos os casos o acesso se dá pelo trecho da Estrada Real entre as duas cidades, a BR-459, e depois por cerca de 5km em estrada de terra morro acima. A saída, na altura do km 65 da BR-459, é bem sinalizada, não tem como errar!

A estrada de terra está em boas condições, qualquer carro chega. No entanto, carros mais altos e com pneus mais robustos conseguem desenvolver maior velocidade neste trecho.

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha

Saindo do centro de Cunha, considere uns 50-60 minutos para chegar até o início da trilha, já de Paraty, 1h10-1h20, talvez até mais, principalmente na estação chuvosa.

Quando fazer a trilha da Pedra da Macela

O ideal é entre os meses de junho até meados de setembro, pois há menor chance de chuva e, portanto, de tempo nublado.

Nós tentamos fazer essa trilha duas vezes. Na primeira vez fomos em meados de novembro. Não estava chovendo, mas o céu estava cheio de nuvens e conforme a gente ia subindo a névoa ficava cada vez mais densa. Desistimos depois de subir uns 500 metros. Não valia o esforço para ver nuvem.

Na segunda vez, a que deu certo, nós fomos no fim de junho. Não tinha sequer uma nuvem no céu para contar história!

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
Vista aérea da Pedra da Macela

Isso não quer dizer que não dê para fazer a trilha em outras épocas do ano, somente que no inverno a probabilidade de ter aquela vista é muito maior.

O que levar para a trilha da Pedra da Macela

Especialmente no inverno, esteja bem agasalhado. Iniciamos a trilha com temperaturas abaixo dos 10°C e voltamos debaixo de um sol ardido e temperatura na casa dos 20°C. Assim, vista-se em camadas:

  • calça legging ou de trilha;
  • bota de trilha. Se você não tem, não tem problema, grande parte da trilha é pavimentada e o restante é bem aberto, mas use sapato e meias confortáveis;
  • regata ou camiseta;
  • fleece ou uma blusa quentinha;
  • casaco corta vento;
  • luvas;
  • cachecol;
  • gorro.
Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha

Na mochila tenha:

  • lanchinho;
  • saco de lixo (não importa onde esteja, sempre descarte seu lixo em local adequado. Especialmente em trilhas, é interessante levar um saquinho de lixo pois, normalmente, só há latas de lixo no início delas, quando há);
  • garrafinha de água/camelback. Você pode reencher sua garrafinha lá em cima. Agora tem uma torneira com água potável do lado direito do portão que tem lá no topo;
  • protetor solar e labial;
  • óculos de sol;
  • chapéu.

Características da trilha

A trilha de Pedra da Macela tem cerca de 2,35 km de extensão cada trecho. Eu a considero de nível técnico fácil pois:

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
  • Não há nenhum trecho técnico, por exemplo, passagem por pedras;
  • Em junho de 2021, cerca de 50% da trilha o caminho estava pavimentado. A outra metade era em terra batida, porém em grande parte com terreno regular;
  • Trilha larga, mais ou menos a largura de uma rua com duas faixas. Inclusive, chegam veículos de manutenção das antenas, embora não seja permitida a entrada de carros de turistas.

Já a dificuldade física, considero de nível médio para alto, dependente do seu condicionamento físico. Isso por causa da sua elevada e constante inclinação. Em 2,35 km o ganho de altitude é de 350 metros, uma inclinação de cerca de 15%.

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
Ainda bem que no escuro a gente não vê essas placas!

Como foi nossa experiência

Em junho, o nascer do sol ocorre por volta das 6h30 da manhã. Em média, as pessoas levam de 40 min a 1h30 para subir.

A gente tinha que chegar antes do nascer do sol, então nos programamos para estar no cume por volta de 6h15 no máximo.

Como estávamos hospedados no Raízes de Cunha, situado a cerca de 22 km do início da trilha para a Pedra da Macela, consideramos cerca de 1h de carro para chegar.

Fazendo as contas, 1h de estrada e 1h15 de trilha, para estar lá no horário programado a gente teria que sair da nossa hospedagem no máximo até 4h da manhã.

Oops, saímos por volta de 4h30… Mas como temos um 4×4 (e pouco apreço pelo carro hahahaha), o trecho em estrada de terra fizemos muito mais rapidamente que a média e acabamos chegando lá umas 5h10!

A trilha foi feita sob a luz da lua cheia. Um espetáculo! Em noites menos iluminadas naturalmente, considere levar uma lanterna para não gastar toda a bateria do seu celular. Ele será muito requisitado lá em cima!

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
Olha a lua que nos iluminou!

Nosso grupo era composto por 4 pessoas, que foi se dividindo no caminho conforme o fôlego. Eu levei cerca de 40-45 minutos para completar a subida. O Yu chegou uns 10 minutos depois de mim e o restante do grupo mais uns 10 minutos depois dele, de tal modo que todo o grupo estava lá antes das 6h15, conforme o planejado. Ufa!! Assim como mais uma galera…

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
Nosso grupo!

Fica a dica!

Minha tática? Engatei a primeira e fui! Encontrei o ritmo que para mim era confortável e não parei até chegar. Em sou meio assim com subidas, quero terminar logo e parar acho torturante! Sei lá, meu psicológico funciona assim!

Minha dica é essa: Não pare. Encontre o ritmo que você consiga manter sem ficar muito ofegante e vá, a tortura será menor!

Para nossa sorte, fomos uma das poucas pessoas que ainda foi permitido o acesso aos mirantes. Um pouco depois da nossa chegada a capacidade máxima permitida em tempos de pandemia já havia sido atingida.

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
A torneira com água potável fica atrás dessa placa, ponto onde tinha um guardinha barrando as pessoas.

Acredito que agora que as coisas estão voltando à normalidade, não deverá mais ter esse limite de pessoas. Mas, como o seguro morreu de velho, considere esta informação também no seu planejamento.

Imagina todo esse esforço para chegar lá e ser barrado? Dessa forma, inclua no cálculo chegar pelo menos meia hora antes do nascer do sol.

O tão esperado nascer do sol

Quando concluímos a trilha, o céu já estava ganhando tons de vermelho e laranja que iam se destacando no azul escuro.

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha
Primeiro contato

Conforme ia clareando foi ficando cada vez mais nítido o mar emoldurado pela serra do mar. O sol nasceu em meio à uma camada de névoa que havia sobre o mar.

Os raios solares foram iluminando e dando aqueles tons perfeitos da golden hour à região. Do lado esquerdo está a Costa Verde, Angra dos Reis e Ilha Grande; à frente, Paraty; e à direita, Ubatuba e a Serra da Mantiqueira. Coisa mais linda de se ver!

Depois que o sol nasceu e estava mais alto, exploramos um pouco o topo da montanha, de onde temos uma vista linda de Cunha no lado oposto, antes de iniciarmos a descida, que com o grupo todo junto levou uns 30 minutos! A descida só não é mais fácil por causa do sol torrando a cabeça e a sobrecarga dos joelhos.

Acampamento no topo da Pedra da Macela

Se você curte acampar, uma opção muito legal é passar a noite no topo da Pedra da Macela. Mas tenha consciência que será camping selvagem.

Há algumas áreas reservadas para isso, onde o terreno é mais plano. Contudo, são todas áreas descobertas. Fora a bica de água potável, não há mais nenhuma estrutura no local, nem banheiro! Então você terá que levar tudo para ter o conforto que quiser em sua mochila.

Trilha Pedra da Macela - o que fazer em Cunha

É algo que queremos muito fazer, especialmente em uma noite de lua nova. O céu estrelado deve ser espetacular de se ver de lá! Sem contar que não precisamos madrugar para ver o nascer do sol!

O plano é subir antes do pôr do sol, para curti-lo lá de cima, e descer no meio da manhã, depois do orvalho secar da barraca.

Taí mais um item para a lista do que fazer em Cunha – ver o pôr do sol e curtir a noite na Pedra da Macela! Bora?!

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: