Atacama,  Chile

Roteiro de 7 dias no Atacama/Chile – Opções de passeio no Atacama – Parte 3

Passeio de bike e sandboard no Valle de La Muerte

Nas manhãs que tivemos livres, decidimos alugar bike para dar uma volta pela redondeza. Têm diversas lojas na Caracoles e na Toconao, então é só escolher o modelo e o preço que mais te agradarem! Não me lembro ao certo, mas acho que pagamos entre 5 e 10 mil pesos por duas bikes pelo dia.

img_5075

No primeiro dia, só pegamos a bike e fomos passear sem rumo, paramos num lindo mirante seguindo sentido Calama (puta morro!!), voamos de drone, depois passamos numas trilhas próximas à entrada do Valle de la Muerte, sempre acompanhados pelo nosso cão retardado, o qual nomeamos de Goiaba (vide vídeo para entender), que começou a nos acompanhar já na saída do centro de SPA e só nos abandonou quando chegamos no nosso hotel. Saudades!!!

DCIM100GOPROGOPR7580.
Goiabinha procurando abrigo!

No dia seguinte, além das bikes, alugamos também um sandboard (que nos custou não mais que 5 mil pesos) e sem qualquer experiência fomos até o Valle de la Muerte! A entrada nos custou 3 mil pesos cada e antes de nos aventurar no esporte, subimos o morro todo para ter uma vista incrível do Valle e depois voltamos para o ponto onde tinha uma galera brincando e fomos lá nos quebrar!!!

img_5251img_5253

img_5275
Olha o Yu laaaaá em cima. Pequena duna para brincar de sandboard!

Meu, só fomos embora porque a gente tinha o passeio reservado no fim da tarde (que acabou sendo remarcado para o dia seguinte). Ainda bem, porque certeza que a gente ia sair de lá quebrado, de tanto capote que tomamos… vide vídeo!

Resumindo: se você tiver tempo livre, disposição e adorar praticar esportes, ultra mega blaster recomendo alugar uma bike e/ou um sandboard e ir se aventurar nos diversos caminhos do Atacama!!!! Leve bastante água, chapéu e use roupas leves, pois durante o dia é quente e seco.

img_5264
Pagando de surfista!!! hahahaha

Vulcão Lascar

E depois de nos quebrar loucamente, fomos lá nós dois fazer a subida do Vulcão Lascar!!!!

Quando eu estava ainda pesquisando a viagem, vi algumas raras pessoas falando desse hiking, o quanto ele era maravilhoso e difícil ao mesmo tempo. Meu, eu lia os relatos no tripadvisor e ficava ao mesmo tempo encantada e apavorada!!! Mostrei para o Yu e lógico que ele é muito mais louco que eu sempre entra nas minhas loucuras e decidimos que iríamos subi-lo!!!

Mas o que é o Vulcão Lascar? Além de pai do Licancabur e Juriques (!!!), é um vulcão ativo com 5600 metros de altitude!!!! Sim, nós subimos um vulcão que podia entrar em erupção enquanto subíamos, como já aconteceu com o nosso guia! Uma fumarola é expelida permanentemente e pode ser vista desde SPA, a 70 km de distância. Sua cratera mede 750 metros de diâmetro e 300 metros de profundidade. Sua última erupção foi em 2006.

img_5525
Olha o lindão ai!!

Para subi-lo é necessária a aclimatação, ou seja, nada de chegar em SPA e já sair subindo, a não ser que você seja muito experiente no negócio ou viva em grandes altitudes.

Segundo, há alguns cuidados que devem ser tomados, como beber bastante água, não ingerir bebida alcoólica e carne vermelha no dia anterior, fazer refeições leves e dormir bem.

Uns dois dias antes da subida, nos encontramos com nosso guia que nos explicou tudo direitinho, como seria a subida, nos aconselhou sobre os cuidados que falei acima e etc. Nossa, super nos tranquilizou essa conversa.

Outra coisa muito importante é usar roupa adequada. Tem que ser uma roupa confortável, de preferência impermeável (pode ser que neve), e que suportem temperaturas negativas, botas de trilha, casaco corta vento, meias grossas, luvas, gorro, cachecol. Nós iniciamos a trilha nos 5 graus negativos e lá em cima chegamos aos 15 graus negativos com muito vento. Então vá bem agasalhado e confortável, pois a subida irá durar algo entre 2-4h, dependendo do condicionamento físico do grupo e a descida entre 1-2h.

Mas porque condicionamento físico do grupo e não o meu??? De forma alguma o grupo se separa, então o ritmo será daquele menos preparado.

Mas vamos à nossa experiência: Eu não lembro exatamente que horas nosso guia havia marcado com a gente, só sei que era antes do nascer do sol e que ele chegou com uma hora de atraso. Por que? Simplesmente porque mudou o guia!!! Sim, além de termos ficado desesperados porque ninguém nos deu um aviso sequer sobre o atraso, ainda mudaram o guia, com quem a gente nem tinha conversado, não sabíamos qual era sua experiência, nada… Cara, foi muito tenso. Depois ele nos explicou que o guia original adoeceu e o avisaram na noite anterior. Mas cara, podiam ter nos avisado também né??? Mas uma mancada da agência.

Bom, nosso grupo era formado por 5 pessoas mais o guia. Viajamos até chegar na Laguna Leija, onde tomamos um delicioso café da manhã aos pés do Vulcão Lascar, no meio do nada, com uma paisagem surreal. Lá ele nos informou como tudo seria, que ele ia dar o ritmo certo, que seguiríamos numa fila indiana sempre juntos. Que pararíamos para beber água e descansar um pouco a cada 25-30 minutos. Que se ele percebesse que alguém não tinha condições de continuar, ia mandar voltar, que se ele visse que não tinha condições para subir, a gente voltaria etc. Resumindo, deixou claro que era ele que mandava na porra toda. Apesar dos pesares o cara era super experiente e responsável, senti muita segurança!!! Ufa!

img_5471

img_5473
Laguna Leija e a nossa aventura bem na cabeça do Yu!

Meu, mas eu tava cada vez mais ansiosa!! Tava morrendo de medo de não conseguir concluir, como li em vários relatos. Bom, depois de uma oferenda à pachamama, seguimos viagem até o ponto onde iniciaríamos a trilha, a cerca de 4800 metros de altitude. São só 800 metros de elevação, mas começando nos quase 5 mil metros de altitude…! E lá fomos nós, num passo muito confortável que dava até para cantar, apesar de estar ofegante. O caminho é feito em zigue zague para facilitar a subida íngreme. Tava tudo lindo e maravilhoso, quando uma mina (que tinha falado muito no caminho como ela tinha bom condicionamento e blablabla) começou a arregar e a pedir para parar o tempo inteiro. Meu, mega atrasou o grupo. E o guia falava que ela tinha que ter mais força de vontade ou ela não ia continuar. Foi foda, o grupo todo tava bem puto. Se não fosse por ela, teríamos subido em 1h30-2h, mas terminamos a primeira parte da subida com umas 2h15-2h30… Anyway. Chegando na borda da cratera, ele proibiu ela de continuar até o cume, mais 100 metros de elevação, mas são aqueles metros mais fudidos, sério, foi a parte mais difícil. Cansou muuuuuuito, mas conseguimos e foi a sensação mais incrível do mundo, aquela vista maravilhosa, aquele frio que eu amo, aquela conquista!!!! E aquele cheiro horroroso de enxofre, vulgo ovo podre…

DCIM100GOPROGOPR7731.
Na cratera!
DCIM100GOPROGOPR7735.
Nosso guia!
img_5498
Felizes da vida por ter alcançado o topo!!!

Ficamos uns 20 minutos só lá, pois não é aconselhável ficar muito não só pela altitude, mas também por causa dos gases tóxicos expelidos pelo vulcão, e começamos nossa decida, que se você não tiver cuidado, dá para tomar diversos capotes (eu quase tomei uns 10!!!). Mas antes o Yu conseguiu convencer o guia de que ele era um bom piloto e podia voar um pouco ali, pois o guia já tinha visto muitos drones caindo na cratera. Descemos em pouco menos de 1h e voltamos felizes e contentes, exceto a menina que ficou mega emburrada, para SPA.

Meeeu, quando chegamos em SPA que relaxamos, veio a pior dor de cabeça da minha vida. Não conseguia fazer nada de tanta dor e enjoo. E a gente precisava arrumar as malas porque no dia seguinte a gente tinha voo cedo para Santiago… Com muito esforço levantamos e fomos numa farmácia próxima e pedi o remédio mais forte que eles tinham para enxaqueca. Tomei dois e cerca de meia hora depois era outra pessoa!!! Pena que acabou esse remédio, porque ele é muito melhor que muito remédio que temos por aqui.

Resumindo: apesar do pânico inicial do atraso e da mudança do guia, a experiência foi incrível e eu recomendo a todos que tenham um bom condicionamento físico. Ah! De forma alguma faça esse passeio sem guia, sem se aclimatar e sem seguir as recomendações direitinho. Como disse antes, uma semana antes da nossa viagem, um brasileiro morreu tentando subir o vulcão…

No passeio está incluído café da manhã, lanche de trilha e equipamento de trilha (até roupa). Leve ao menos 1,5 litros de água para beber ao longo da trilha.

Não fiz e deveria ter feito

Lagunas Baltinache ou lagunas escondidas – sete lagoas artificiais de águas cristalinas e com diferentes tonalidades de azul e verde, criadas no meio do Salar de Atacama, a 2400 metros de altitude, na década de 80 para extração principalmente de lítio. Assim como as Lagunas Cejar e Piedra, possuem alta concentração de sal, e em duas delas (primeira e última) é permitida a entrada!

Vantagem em relação à Cejar e cia: entrada de 8 mil pesos x 16 mil pesos e ainda não tão popular entre os turistas. Além disso, pelo que li e vi de fotos, a paisagem é também muito mais bonita. Se arrependimento matasse…

As agências oferecem esse passeio na modalidade dia inteiro (visitam um ônibus no meio do deserto pelo pouco que li) ou de meio dia.

Outros passeios

– Termas de Puritama – a 35 km do centro, inseridas num cânion, com vegetação em torno, há piscinas com propriedades terapêuticas e medicinais, com suas águas em temperatura entre 30-35 graus. Não fiz porque já entrei numa jacuzzi quente com temperatura externa de 30°C graus e quase desmaiei. É muito quente e incômodo na minha opinião. Além disso já tinha ido nos baños colinas, próximo a Santiago, e nada supera aquilo. Aquelas águas quentinhas no meio dos Andes nevados, aquele friozinho mara…  Agências oferecem passeios pela manhã ou tarde. Valor da entrada diferenciado dependendo do horário. Esse também dá para fazer por conta;

– Cerro Toco – uma opção um pouco mais fácil que o Vulcão Lascar;

– Licancabur – trekking de dois dias, com nível de dificuldade maior;

– Diversas opções de hikings;

– Sandboard (nesse caso vão te ensinar como fazer isso!);

– Tour do vinho.

img_5519

Bom, qual seria meu veredito da agência que escolhemos: recomendo com ressalvas. Os guias são bons para muito bons, mas a agência tem sérios problemas de organização e poderiam melhorar os veículos. Pode ser que agora eles estejam melhores ou que a gente deu azar (ao menos os dois passeios principais – Lascar e Uyuni, deu tudo muito certo, apesar dos atrasos, sim também teve atraso no Uyuni, mas explico isso no post de lá), pois me lembro que na época a nota deles tava entre 4 e 4,5 no tripadvisor, facebook e google…

0 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: